Brasil

Profissões do futuro: saúde, marketing e tecnologia da informação estão em alta mesmo com pandemia

Especialista em Recursos Humanos listou e comentou cinco profissões que estão em alta este ano, e se manter promissoras mesmo com o cenário de pandemia.

Por Eliana Nascimento, G1 AM

A pandemia da Covid-19 impôs que trabalhadores e empresas se reinventassem para manter as atividades. Empresas tiveram que fechar as portas, funcionários foram demitidos, outros abriram empreendimentos e profissionais da saúde trabalham mais que o normal durante uma crise que a saúde enfrenta.

O G1 AM entrevistou especialistas sobre os empregos promissores em 2021 para entender um pouco sobre essa reorganização e indicar áreas que podem garantir sucesso neste ano.

Em entrevista ao G1, a diretora de comunicação da Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Amazonas, Luanna Cunha, listou e comentou cinco profissões no Amazonas que estão em alta este ano e devem permanecer mesmo após a pandemia. Confira:

  • Recursos Humanos: “Temos o número maior de posições para as áreas de recursos humanos, principalmente profissionais mais generalistas. As empresas estão mais enxutas, precisando ser mais produtivas e eficientes. Em contrapartida, as empresas passam a se preocupar um pouco mais com o bem estar e saúde dos funcionários. Temos visto bastante oportunidade de RH nesse sentido”;
  • Logística: “É, também, uma profissão que em 2021 haverá uma área com crescimento bem considerável. É uma forma de distribuição, entrega e recebimento. Isso [profissão] tem sido crítica localmente. Então, os profissionais dessa área que conseguem apresentar ideias estratégicas, alternativas para recebimento, envio de materiais, dentro do contexto que vivemos, estão sendo procurados”;
  • Marketing: “Principalmente Social Media. Muitas pessoas precisaram empreender e estão buscando os profissionais que possam apoiar nesse sentido com relação as redes sociais. As empresas, no geral, estão buscando se posicionar dessa forma. Principalmente em virtude da Covid-19. Por isso, tem sido uma alternativa de comunicação com o cliente e o colaborador. A busca pelo diferencial nas redes sociais é o que tem sido mais forte. É uma parte de serviço que teve um crescimento muito grande em relação à pandemia, está exigindo bastante esses profissionais no mercado, mas em Manaus não tem muito. Se as pessoas focarem agora, vão ter um retorno bem interessante“;
  • Tecnologia da Informação: “Entra todas as posições, da área de suporte ao desenvolvimento. Tanto a parte do social media, quanto a parte de TI apresentaram esse crescimento, pois as empresas precisaram se reinventar nesse sentido. Seja para desenvolver um software, ou as páginas de internet agora precisam de alguém para gerenciar”;
  • Profissionais da saúde:” A principio, por conta do cenário que a gente vive e, um pouquinho mais para frente, relacionado às questões secundárias que a pandemia vai deixar. Tratamentos pós-covid, enfermagem, fisioterapia, psicólogos, entre outros. Estão na linha de frente, antes mesmo da pandemia sempre trabalharam bastante”.

Para a ABRH-AM, todas as profissões citadas possuem as maiores oportunidades de posições do mercado de trabalho no Amazonas. Seja tanto no modelo CLT, quanto para o empreendedor.

“São áreas que precisam se reorganizar, se reinventar para esse momento. A pandemia trouxe uma reorganização dessas posições citadas. São profissionais que estão sendo buscados no mercado com uma expertise diferente”, afirmou.

Empreendedorismo. — Foto: TV Globo

Empreendedorismo. — Foto: TV Globo

A ABRH-AM destacou como um ponto interessante diante do contexto da pandemia, uma outra profissão que surgiu sem a necessidade de tantas especializações foi o empreendedorismo. Com o fechamento de fábricas, férias coletivas, a população tem encontrado uma forma de emprego indireta.

“Ao passar a pandemia, o empreendedorismo deve ficar como tendência. As pessoas vão continuar recebendo ou fazendo pedidos de casa. É algo que vai continuar após decretos. O empreendedorismo tem sido muito forte, as pessoas vão precisar das redes sociais para vender, requer a demanda do TI. É um ciclo infinito”, enfatizou.

A enfermagem e a pandemia

Enfermeira Ana Hully Martins, de 27 anos, conta experiência durante pandemia — Foto: Arquivo Pessoal

Enfermeira Ana Hully Martins, de 27 anos, conta experiência durante pandemia — Foto: Arquivo Pessoalhttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Como a ABRH citou que as profissões relacionadas à saúde também estão em alta, a reportagem conversou com a enfermeira Ana Hully Martins, de 27 anos, que trabalha há 1 anos e seis meses na área. Com a pandemia do novo coronavírus, ela se dividiu entre a casa dela e os plantões exaustivos, que se tornaram a única rotina para ela.

Para a enfermeira, o ano de 2020 não trouxe apenas reflexões, mas também muita coragem. Não somente para ela, mas para os colegas de profissão, a chamada equipe multidisciplinar. Ela resumiu como um ano de humanização e doação: “Esse foi o lado bom dessa pandemia”.

“A enfermagem se fez presente em todos os momentos da pandemia. Os que preferimos esquecer – de luto – que são os das perdas precoce de pacientes e colegas. E agora, no momento da esperança, que está sendo o momento da vacinação, quase que em massa, uma conquista de todos”, disse.

“A enfermagem ganhou visibilidade mundial e agora esperamos sermos valorizados da forma que realmente merecemos: com salários compatíveis com nosso trabalho e carga horário digna. Que ninguém esqueça a importância da enfermagem, uma profissão que faz o possível e impossível para que tudo aconteça. Afinal, o que seria um hospital no Brasil sem nossas “gambiarras”?

Enfermeira durante plantão em hospital de Manaus — Foto: Arquivo pessoal

Enfermeira durante plantão em hospital de Manaus — Foto: Arquivo pessoal

Marketing digital se destaca durante pandemia

Nathália Fernandes, de 28 anos, possui especialização em marketing digital e hoje vive do trabalho — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Nathália Fernandes, de 28 anos, possui especialização em marketing digital e hoje vive do trabalho — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

O consultor Carlos Oshiro ressaltou que o marketing digital e as profissões voltadas para alimentar o marketing digital estão bastante em alta. Ele disse que, com a pandemia, os segmentos que se destacaram tem relação com a utilização da internet – que se estabeleceu com potencial para erguer empreendimentos.

“Inclusive está em falta no mercado. Entre essas profissões há: social media, gestor de tráfego, que é aquela pessoa responsável por gerar o tráfego de integração do impulsionamento com o direcionamento para uma página de vendas. São grandes oportunidades de empregabilidade e, para isso, tem que buscar conhecimento”, disse.

Oshiro disse que a grande vantagem é que o conhecimento nessa área pode ser encontrado atualmente na internet, seja gratuito ou pago. Para ele, a vantagem da internet é que pode-se ir para um plano B. Confira um exemplo dado pelo consultor:

“Paralelamente ao que você tem hoje, pode começar vendendo da própria casa. Tem muita gente com uma mini boutique online, pessoas que vendem bolsas, outras vendem bolo ou alimentos. A grande vantagem da internet é porque trouxe a possibilidade de empreender da própria casa. Para conseguir melhores resultados, precisa das buscas de conhecimento. Isso permite uma renda extra, mesmo se tendo um emprego, ou quando perde o emprego, pode já transitar diretamente para o empreendimento, fazer dentro do seu período comercial e já transitar rapidamente para uma nova forma de capitalização. Tudo que se leva para a tecnologia”, afirmou.

G1 conversou com a consultora de marketing digital Nathália Fernandes, de 28 anos. Atualmente, mora e trabalha em Manaus. É formada em relações internacionais, mas por uma necessidade, acabou indo morar por um tempo em Florianópolis, que para ela, é considerado “o berço do marketing digital”, pois disse que lá possui as melhores agências e grandes referências nesse mercado. Ela se especializou na profissão e hoje, vive do marketing digital.

“Entrei em uma agência de marketing digital em Florianópolis e aprendi tudo o que eu sei hoje. Fui crescendo e estudando sozinha. Quando cheguei em Manaus, continuei atuando nessa área, primeiro em uma agência e, hoje eu sou autônoma nesse ramo. Presto serviço como consultora, oriento os meus clientes a melhorar o seu negócio por meio do marketing digital, quem ele pode contratar para a equipe e que tipo de serviço pode se terceirizar”, explicou.

Nathália Fernandes, especialista em marketing digital  — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Nathália Fernandes, especialista em marketing digital — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Para ela, as diversas profissões no marketing digital ajudam a promover uma marca ou empresa por meio da internet e redes sociais.

“Essa pandemia já provou que o marketing digital é necessário, ele sempre foi, mas ele tem sido mais do que fundamental”

  • Veja algumas das profissões dentro do marketing:

1. Operador de mídias: Segundo a consultora, esse profissional lida com o software das redes sociais e faz o agendamento das publicações;https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

2. Estrategista de Marketing Digital: Como o próprio nome cita, é um trabalho voltado para a estratégia. O profissional, em si, precisa saber e ter a visão ampla do que a empresa quer;

3. Gerador de conteúdo para mídias sociais: O objetivo do profissional é voltado para conteúdo publicitário de uma determinada empresa;

4. Social Media Marketing: De forma “simples”, esse profissional é responsável por criar conteúdos em texto, imagem ou vídeos para redes sociais. Ele analisa as métricas e escolhe os melhores períodos para a postagem dos conteúdos.

5. Designer para mídias sociais: O designer é responsável pela produção do conteúdo visual e utiliza os conhecimentos do Design Gráfico para aplicar especificamente na construção de peças voltadas aos diferentes tipos de redes sociais.

“Todos os profissionais vão ter uma rotina muito específica dentro das suas especialidades, mas todos precisam saber de alguma coisa. Quanto mais especializado, melhor. Cada uma dessas áreas tem muita coisa para se estudar. Então, é preciso que se saiba um pouco de tudo, que se especialize em alguma área e são muitas áreas disponíveis no marketing digital”, finaliza a consultora.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Direto da Redação

Notícia, conteúdo e credibilidade

Folha de Maués

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Turismo e Viagem

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Mundo

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: