Brasil Política saúde

Ludhmila Hajjar recusará comando do Ministério da Saúde

Cardiologista era cotada para ocupar o lugar do ministro Eduardo Pazuello

A cardiologista Ludhmilla Hajjar deve recusar o cargo de ministra da Saúde. A informação é da analista da CNN Thais Arbex.

Segundo fontes do Palácio do Planalto, a médica acredita em certas diretrizes para combater a pandemia, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em outras. Por isso, Hajjar deve recusar o convite que não teria sido feito oficialmente ainda.

Ela era cotada para ocupar o lugar do ministro Eduardo Pazuello, que disse que não está doente e que não colocou o cargo à disposição. 

“Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas entregarei assim que o presidente solicitar”, disse ele por meio da assessoria do Ministério. 

Ludhmilla esteve reunida com o presidente Bolsonaro no domingo (14).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Direto da Redação

Notícia, conteúdo e credibilidade

Folha de Maués

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Turismo e Viagem

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Mundo

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Brasil

Notícias da Terra do Guaraná

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: