saúde

Vacina vencida contra covid-19 foi aplicada em milhares de brasileiros, diz jornal

De acordo com a ‘Folha de S.Paulo’, até o dia 19 de junho, os imunizantes com o prazo expirado tinham sido usados em 1.532 municípios brasileiros

VALOR.GLOBO.COM – Pelo menos 26 mil doses vencidas da vacina da AstraZeneca foram aplicadas em diversos postos de saúde do país, o que compromete sua proteção contra a covid-19, informa a ‘Folha de S.Paulo’ ao citar os registros oficiais do Ministério da Saúde.

De acordo com a reportagem, até o dia 19 de junho, os imunizantes com o prazo expirado tinham sido usados em 1.532 municípios brasileiros, com destaque para Maringá (PR), que vacinou 3.536 pessoas com o produto fora da validade (primeira dose em todos os casos). Na sequência, estão Belém (PA), com 2.673, São Paulo (SP), com 996, Nilópolis (RJ), com 852, e Salvador (BA), com 824. As outras cidades aplicaram menos de 700 vacinas vencidas, sendo que a maioria não passou de dez doses.

Segundo a matéria, outras 114 mil doses da vacina AstraZeneca distribuídas a Estados e municípios dentro do prazo de validade já expiraram. Não está claro se foram descartadas ou se continuam sendo aplicadas, diz o jornal, notando que a AstraZeneca é a vacina mais usada no Brasil, com 57% das doses aplicadas.

Os imunizantes expirados integram oito lotes da AstraZeneca importados ou adquiridos por consórcio. Um deles passou da validade no dia 29 de março. O que venceu há menos tempo valia até 4 de junho.

Em nota, a Prefeitura de Maringá (PR) nega ter aplicado vacinas da AstraZeneca fora do prazo. Informou no comunicado ter havido erro no sistema do Sistema Único de Saúde (SUS), mas que a aplicação foi feita dentro do prazo recomendado.

“O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e, sim, erro no sistema do SUS”, diz o comunicado assinado pelo secretário da Saúde, Marcelo Puzzi.

A Secretaria da Saúde Pública do Rio Grande do Norte afirmou, em nota, que todas as doses de vacinas contra covid-19 recebidas do Ministério da Saúde foram entregues dentro da validade. Os lotes incluem os imunizantes da AstraZeneca que, também segundo a nota, foram encaminhados às unidades de saúde locais “em tempo oportuno” de aplicação.

“Todas as doses são conferidas e protocoladas antes da efetivação da distribuição, passando por um processo de conferência a cada remessa executada pela Rede de Frio do Estado do Rio Grande do Norte, o que assegura que as doses saiam da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e das regionais de saúde com qualidade aferida”, diz a nota da Secretaria da Saúde Pública.

A secretaria registra que uma eventual discrepância nas datas pode ocorrer devido ao registro tardio na plataforma em que são colocadas as informações do lote e da aplicação. “O que faz com que a data da aplicação do imunizante seja diferente da data em que realmente foi aplicado.” Ainda assim, a secretaria afirma que está em contato com os municípios que receberam as doses dos lotes identificados pela reportagem para checar as informações.

A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informou que não recebeu, distribuiu ou aplicou nenhuma dose da vacina contra covid-19 além do prazo de validade.

Em nota, a secretaria salienta que a “Vigilância Epidemiológica, órgão da SMS, realizou cruzamento das datas de aplicação e das datas de digitação das doses dos referidos lotes no sistema:

  • O lote 4120Z005 foi recebido em 27/01/21, com data de validade até 14/04/2021. As doses foram aplicadas no período de 29/01/21 a 19/03/21;
  • O lote CTMAV520 foi recebido em 27/04/21 e 04/05/21, com data de validade até 31/05/21. As doses foram aplicadas no período de 28/04 a 06/05/21;
  • Os lotes 4120Z001, 4120Z004, CTMAV501, CTMAV505, CTMAV506 e 4120Z025 não foram recebidos pelo município de Piracicaba.

O comunicado reforça que “a população pode verificar a data de aplicação da dose dentro do prazo de validade no próprio comprovante de vacinação contra a covid-19”.

(Colaborou Lilian Venturini)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Direto da Redação

Notícia, conteúdo e credibilidade

Folha de Maués

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Turismo e Viagem

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Mundo

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: