Amazonas

Pacientes do AM transferidas para hospital no RJ celebram carnaval em enfermaria; ‘A esperança e alegria delas não morreu’, diz médico

Caracterizadas com adereços carnavalescos, três pacientes oncológicas do Amazonas dançaram com enfermeiros da unidade de saúde para celebrar carnaval.

Por Patrick Marques

Um grupo de pacientes oncológicas do Amazonas que foram transferidas para tratamento no Instituto Nacional do Câncer, no Rio de Janeiro, acharam uma maneira de celebrar o carnaval, mesmo internadas. Caracterizadas com adereços carnavalescos, elas dançaram com enfermeiros da unidade de saúde.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), o médico mastologista Gerson Mourão, as pacientes estavam internadas no Amazonas e foram transferidas para o Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, devido a falta de oxigênio no estado com o aumento de casos da Covid-19.

Em imagens divulgadas em redes sociais, quatro pacientes aparecem com os adereços de carnaval e dançam junto com os enfermeiros do Inca na enfermaria em que estão internadas.

“A ideia delas foi de: ‘O carnaval está aí, não pode ser celebrado, mas a gente vai fazer um carnavalzinho aqui para dizer que é possível’. Mesmo diante da iminência da dor que estão vivendo, de terem viajado, do câncer que vão ser operadas, a esperança e alegria delas não morreu. Essa é a grande mensagem que elas querem passar”, disse o médico.

Transferência de pacientes

O diretor-presidente da FCecon informou ainda que, até este domingo (14), 15 pacientes com câncer de mama foram transferidas para o Inca, no Rio de Janeiro, para procedimentos cirúrgicos. Inicialmente, um grupo de oito pacientes foram encaminhadas e já retornaram para Manaus. Outras sete também foram transferidas depois, segundo ele.

Pacientes com câncer do Amazonas também são transferidas para cirurgia em outro estado. — Foto: Divulgação/FCecon
Pacientes com câncer do Amazonas também são transferidas para cirurgia em outro estado. — Foto: Divulgação/FCecon

“Com a falta de oxigênio no estado, eu mandei parar as cirurgias aqui, porque poderia morrer gente. Foi uma forma que a gente encontrou. Nós conseguimos que aceitassem no Inca as nossas pacientes que precisavam urgentemente serem operadas e a Força Aérea Brasileira nos ajudaram na transferência. Elas estão lá, vão ser operadas e depois voltam para Manaus”, explicou o médico.

Homenagem à Zezinho Correa

O primeiro grupo de pacientes oncológicas transferidas para o Inca já havia feito um vídeo em que dançaram na enfermaria. Elas prestaram uma homenagem ao cantor Zezinho Corrêa, que morreu vítima da Covid e gravaram um vídeo em que dançam o hit “Tic Tic Tac” no hospital junto de mais dois enfermeiros.

“Isso fez a gente ficar muito triste. Comentamos o dia todo sobre como tinha sido uma grande perda. A melhor forma que a gente achou foi de homenagear. A gente aqui temos sido uma família, temos feito várias brincadeiras, vídeos, tentado animar essas mulheres aqui guerreiras que estão comigo nessa batalha”, disse a administradora Brenda Grazyela Oliveira, de 24 anos.

Fonte: G1 Am

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Direto da Redação

Notícia, conteúdo e credibilidade

Folha de Maués

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Turismo e Viagem

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1 > Mundo

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

g1

Notícias da Terra do Guaraná, Amazonas, Brasil e Mundo

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: