Amazonas Política

Veja quais deputados e vereadores que mais faltaram em 2018 no AM

Na CMM, os vereadores Roberto Sabino (Pros) e Sargento Bentes Papinha (PR) foram os mais assíduos. Já na Aleam, nenhum dos deputados chegou ao número máximo de sessões. Somente Sabá Reis (PR) foi o mais presente, com 118 presenças

LUCAS VITOR SENA 02 de janeiro de 2019 – 19:52

Manaus – 2018 foi ano de eleições e o processo eleitoral, inclusive, levou muitos deputados estaduais e vereadores de Manaus a deixarem os plenários e entrarem na disputa corpo-a-corpo nas ruas, brigando com “unhas e dentes” pelo voto popular. Essa corrida diminuiu a atividade parlamentar nas Casas Legislativas locais e a falta de um parlamentar em plenário pode comprometer a votação e tramitação de leis importantes para o Estado e município.

David Almeida (PSB), mesmo na campanha ao governo do Amazonas, foi um dos deputados mais assíduos, com 113 presenças
David Almeida (PSB), mesmo na campanha ao governo do Amazonas, foi um dos deputados mais assíduos, com 113 presenças | Foto: Divulgação

Em Tempo fez um levantamento, com base nos dados divulgados pelo Sistema de Apoio ao Processo Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e Departamento de Registros Parlamentares da Câmara Municipal de Manaus (CMM), sobre as faltas e a produtividade de cada parlamentar durante o ano.

Na Aleam quem mais esteve presente nas sessões plenárias de 2018 foi o deputado estadual Sabá Reis (PR), seguido pelos deputados Mário Bastos (PSD), David Almeida (PSB), Francisco Souza (Podemos) e Luiz Castro (Rede). De um total de 120 sessões contabilizadas de 1° de janeiro de 2018 até o dia 19 de dezembro, Sabá esteve presente em 118, Bastos em 117, David em 113, Francisco Souza em 113, e Luiz Castro em 111.

Já no ranking dos que mais faltaram, em primeiro lugar está Platiny Soares (PSB), empatado com Augusto Ferraz (DEM). Dentro do total de 120 sessões, Platiny e Ferraz estiveram presentes em apenas 83. Acima deles, está Wanderley Dallas (PR) com 90 presenças; Ricardo Nicolau (PSD) com 93 presenças; e Josué Neto (PSD) com 95 presenças.

Já o deputado Platiny Soares (PSB), que não foi reeleito, ficou com 83 presenças até o dia 19 de dezembro
Já o deputado Platiny Soares (PSB), que não foi reeleito, ficou com 83 presenças até o dia 19 de dezembro | Foto: Divulgação

 

Câmara Municipal

Já no Paço Legislativo, a situação foi diferente. Com um sistema que, por um lado, permite inserir ausências justificadas em plenário e licenças sem ônus, a dificuldade acaba sendo os próprios relatórios de frequências, que se assemelham a pagelas de frequências escolares, tornando a contabilização de presenças e faltas um trabalho árduo, tanto para leigos como para jornalistas.

Folha de frequências da CMM é detalhada, mostrando presenças e ausências justificadas. No entanto, dados atrapalham a leitura para leigos e jornalistas
Folha de frequências da CMM é detalhada, mostrando presenças e ausências justificadas. No entanto, dados atrapalham a leitura para leigos e jornalistas | Foto: Reprodução

Ao todo, 125 sessões foram registradas entre os meses de fevereiro e dezembro, com recesso geral das atividades de plenário no mês de janeiro. E o único vereador que igualou o número de sessões foi Roberto Sabino (Pros), seguido pelo Sargento Bentes Papinha (PR) e por Professor Samuel (PHS), com 124 sessões; Rosinaldo Bual (PSB), Raulzinho (DEM), Dr. Everton Wanderley (PHS) e Álvaro Campelo (PP), cada um com 123 presenças contabilizadas em sessões; e Fred Mota (PR), com 122 sessões.

O vereador Roberto Sabino (Pros) foi o mais assíduo dos vereadores da CMM, chegando a 125 presenças. Ele empatou com o vereador Sargento Bentes Papinha (PR)
O vereador Roberto Sabino (Pros) foi o mais assíduo dos vereadores da CMM, chegando a 125 presenças. Ele empatou com o vereador Sargento Bentes Papinha (PR) | Foto: Robervaldo Rocha/CMM

Já entre os vereadores com o menor número de presenças, estão Amauri Colares (PRB), com 22; William Abreu (PMN), com 32 presenças; Dante Souza (PSDB), com 33 presenças; Daniel Vasconcelos (PMN), com 82 presenças; Isaac Tayah (PSDC), com 86 presenças; e João Luiz (PRB), com 92 presenças. O menor número de presenças, no entanto, cabe ao vereador Roberto Cidade (PV): apenas uma presença.

Dança das cadeiras

No entanto, alguns números de presenças na CMM são justificáveis. Amauri Colares conta apenas com 22 presenças, contabilizadas nos meses de fevereiro, março e abril, porque até o dia 9 de abril, estava como suplente de João Luiz, que estava como titular da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel). João Luiz voltou para a Câmara em 9 de abril, ficando até o final de 2018.

Já William Abreu iniciou 2018 como vereador, mas se licenciou ainda no dia 4 de abril para assumir a Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), no governo Amazonino Mendes. Com a saída de Abreu para a Setrab, Daniel Vasconcellos, seu suplente, assumiu o mandato em 9 de abril, deixando a cadeira exatos sete meses depois, em 9 de novembro, para a volta de Abreu, chegando a contabilizar ainda 82 presenças.

William Abreu (PMN) registrou 32 presenças. Em abril de 2018, ele deixou a CMM para assumir a Setrab, voltando no dia 9 de novembro
William Abreu (PMN) registrou 32 presenças. Em abril de 2018, ele deixou a CMM para assumir a Setrab, voltando no dia 9 de novembro | Foto: Robervaldo Rocha/CMM

O vereador Dante Souza contou apenas 33 presenças porque era suplente de Elias Emanuel (PSDB) – até então, secretário municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) – até o dia 9 de abril. No mesmo dia, o jornalista voltou para a Câmara, e Dante assumiu a titularidade do órgão municipal, hoje Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). Elias Emanuel contabilizou 101 presenças em sessões.

Por fim, Roberto Cidade contabilizou apenas uma presença por ser suplente de Felipe Souza (PHS). Souza – que contabilizou 107 presenças, deixou o mandato no “apagar das luzes’ do ano parlamentar para assumir “novos ares”. Bem distante de Manaus, ele assumirá a cadeira de deputado federal, como suplente de Arthur Bisneto (PSDB), atual secretário-chefe da Casa Civil da Prefeitura de Manaus. Ironicamente, Roberto Cidade apareceu na Câmara apenas no dia 19 de dezembro. Na última sessão do ano, no dia 26, Cidade não “deu as caras” no Paço Legislativo.

Roberto Cidade (PV) assumiu o mandato no dia 19 de dezembro. Ele chegou a ser eleito deputado estadual no pleito de 2018, e deixa a CMM quando chegar a hora da posse
Roberto Cidade (PV) assumiu o mandato no dia 19 de dezembro. Ele chegou a ser eleito deputado estadual no pleito de 2018, e deixa a CMM quando chegar a hora da posse | Foto: Robervaldo Rocha/CMM

Pauta e edição: Bruna Souza

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Direto da Redação

Notícia, conteúdo e credibilidade

Folha de Maués

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Turismo e Viagem

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Mundo

Notícias da Terra do Guaraná

G1 > Brasil

Notícias da Terra do Guaraná

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: